Pro-MIX Sunset The best things in life are free.

Home » Japonês » Saiba como funciona o idioma Japonês

Saiba como funciona o idioma Japonês

 

Olá Pro-Mixers!

Você já teve vontade de aprender japonês ou só saber como que funciona essa língua tão diferente da nossa, mas achou que seria muito complicado?

Bom, aqui eu vou explicar de forma bem simples e resumida como funciona a língua japonesa, e você vai ver que não é nenhum bicho de sete cabeças. Quem sabe você até se anima pra começar a estudar.

Sons

Primeiro, a língua japonesa tem poucos sons. Todos esses sons existem no português, então é mais fácil pra gente pronunciar as palavras japonesas do que os japoneses falarem palavras do português.

[Exibir imagem com os sons japoneses]

Outra coisa que facilita muito é que a gente lê como se escreve,  igual no português.

[Exibir letras japonesas]

Ok, as letras são diferentes, mas a gente chega lá.

Substantivos

No japonês as palavras não mudam quanto a número e gênero. Então a palavra 先生 ( sensei ) pode significar professor, professora ou professores.

Verbos

Os verbos também são beeeem mais simples do que no português. Basicamente a gente só tem 2 tempos: o passado e o “não passado”. A gente chama assim porque o presente e futuro são iguais, conseguimos entender pelo contexto.

Parece complicado, mas se você pensar bem, é simples: se eu estou conversando com você e digo “eu comer arroz”, e você vê que eu não estou fazendo isso naquela hora, obviamente que eu quis dizer que COMEREI arroz. Esse é só uma das várias maneiras que o contexto nos mostra o significado das coisas.

Também conjugamos os verbos no negativo, então temos 4 conjugações no total: passado positivo, passado negativo, não passado positivo e não passado negativo.

Adjetivos

Temos dois tipos de adjetivos: os que terminam em “i” e os que terminam em “na”. Os que terminam em “na” normalmente se comportam como um substantivo, e os que terminam em “i” a gente consegue conjugar no negativo, no passado e no passado negativo, assim como os verbos.

A regra para conjugar é bem simples, e serve para verbos e adjetivos! Bem prático!

Formação de Frases

Uma coisa diferente na língua japonesa é que a ordem das palavras não importa, desde que o verbo esteja sempre no final da frase. Mas se não importa a ordem das palavras, como que a gente entende o que as pessoas estão falando?

No japonês temos o que chamamos de partículas, e elas indicam a função de uma palavra na frase, como sujeito, objeto direto, etc. Parece complicado mas num próximo post vocês verão que não é nada de outro mundo. Sem perceber você vai estar usando as partículas naturalmente.

Isso é legal, porque a gente começa a perceber melhor a estrutura gramatical de uma língua. Com isso a gente começa a conhecer melhor até o nosso próprio idioma, e também fica mais fácil para quando formos tentar estudar um novo idioma.

 

Aqui temos uma frase em japonês:

私は コーヒーを 飲みます ( Watashi wa kōhī o nomimasu )

Vamos ver como funciona a escrita japonesa num próximo post. Agora vamos analisar a frase:

  • watashi – Eu
  • wa – partícula que indica o tópico da frase ( sobre o que estamos falando )
  • kōhī – café
  • o – partícula que indica o objeto direto ( alvo do verbo )
  • nomimasu – beber

 

Então temos a frase “ Eu bebo café ”, que ao pé da letra ficaria algo como: “quanto a mim, o café, bebo”. Como presente e futuro são iguais, também pode significar “ Eu beberei café ”.

Como a ordem não importa, desde que o verbo venha no final:

コーヒーを 私は 飲みます ( Kōhī o watashi wa nomimasu )

Essa frase está totalmente correta, mas a primeira forma é a mais comum.

 

Essa foi uma base bem simples de como é a língua japonesa. No próximo post veremos como funciona a escrita.

Se tiver ideias, pedidos ou sugestões para os próximos vídeos, deixe nos comentários do vídeo.
Não esqueça de deixar like no vídeo e se inscreva no canal para saber quando novos vídeos forem lançados.